fbpx

Dúvidas? Entre em contato com nosso time!

Selecione e contrate agora a Senhor Contábil

HomeBlog Senhor ContábilVida de empreendedorAtivo não circulante: descubra quais são os impactos e os tipos

Ativo não circulante: descubra quais são os impactos e os tipos

Postagens recentes

Você já parou para pensar nos ativos que uma empresa possui? 

Além do dinheiro em caixa, das contas a receber e dos estoques, as empresas também possuem ativos que não podem ser convertidos em dinheiro no curto prazo. Esses ativos são chamados de ativos não circulantes.

No conteúdo de hoje, você irá entender tudo sobre os ativos não circulantes, incluindo: diferença do ativo circulante, quais são os tipos de ativos não circulantes. Além disso, saiba como eles afetam a saúde financeira da empresa. Boa leitura!

O que é um ativo não circulante?

Antes de falarmos sobre o ativo não circulante, precisamos falar sobre o balanço patrimonial. O balanço patrimonial é um documento que retrata a situação financeira de uma empresa. Ele é dividido em duas partes: ativo e passivo. 

O ativo representa os bens e direitos da empresa, já o passivo equivale às obrigações da organização.

O ativo não circulante é uma subcategoria do ativo que representa os bens e direitos de uma organização que não são realizáveis no curto prazo, ou seja, em um período inferior a um ano.

Esses bens e direitos são utilizados no funcionamento normal da empresa e possuem características que os diferenciam dos ativos circulantes.

Qual a importância dos ativos não circulantes no balanço patrimonial?

A análise do ativo não circulante é importante para avaliar a saúde financeira da empresa. Ela permite identificar a estrutura da empresa, a sua capacidade de investimento e o seu potencial de crescimento.

Importância do ativo não circulante para os gestores

Os gestores precisam entender acerca dos principais componentes do ativo não circulante. Isso inclui:

  • bens tangíveis, como imóveis, máquinas e equipamentos;
  • bens intangíveis, como marcas, patentes e softwares;
  • investimentos de longo prazo, como participação em outras empresas e títulos de renda fixa.

A análise do ativo não circulante auxilia os gestores na tomada de decisão sobre alocações financeiras e investimentos. Por exemplo, uma empresa com um ativo não circulante elevado pode precisar reduzir seus investimentos para melhorar a sua rentabilidade.

Importância do ativo não circulante para os investidores

Os investidores também precisam entender a importância do ativo não circulante. Eles devem considerar os fatores descritos abaixo para analisar o ativo não circulante de uma empresa.

  • A estrutura da empresa: um ativo não circulante elevado pode indicar uma empresa com uma estrutura complexa e custos operacionais elevados;
  • A capacidade de investimento: um ativo não circulante custoso pode indicar uma empresa com uma boa capacidade de investimento, o que pode ser positivo para o crescimento futuro da empresa;
  • O potencial de crescimento: um ativo não circulante alto pode indicar uma empresa com um bom potencial de crescimento, pois a empresa possui os recursos necessários para investir em seu negócio.

Quais as diferenças entre ativo circulante e não circulante?

Resumidamente, a diferença entre esses dois tipos de ativos concentra-se no tempo que levam para serem transformados em dinheiro, ou seja, em sua liquidez.

Quais são os tipos de ativos não circulantes?

Há diversas categorias de ativos não circulantes, incluindo:

Ativo não circulante investimento

  • investimentos;
  • intangível;
  • realizável a longo prazo;
  • imobilizado.

Confira abaixo as informações sobre cada um dos tipos de ativos não circulantes.

Investimentos

Os ativos não circulantes incluem os investimentos, que são bens ou direitos adquiridos pela empresa com o objetivo de gerar rendimentos no futuro.

Os investimentos financeiros são ativos financeiros de natureza variável, como derivativos, moedas, ações e commodities (termo que corresponde a produtos básicos globais não industrializados). Além dos investimentos em bens físicos, por exemplo, imóveis, ouros e bens.

Um fator que pode ajudar a reduzir o valor dos investimentos é a provisão de perdas.

Intangível

Já os ativos intangíveis são bens e direitos que não possuem existência física, mas que possuem valor econômico e colaboram para o negócio.

Exemplos de ativos intangíveis incluem elementos de identidade, como nome, marca, logotipo, design e domínio na internet. Também fazem parte desse grupo patentes registradas, tecnologias e processos de produção, bem como direitos de exploração autoral e de propriedade intelectual.

Imobilizado

Um ativo imobilizado é um conjunto de bens físicos e tangíveis que são usados na atividade da empresa. Esses bens são essenciais para o funcionamento da empresa e contribuem para a geração de receitas.

Alguns exemplos de ativo imobilizado incluem:

  • máquinas e equipamentos;
  • veículos;
  • recursos exploráveis (como florestas e minérios);
  • móveis e utensílios;
  • imóveis.

Realizável a longo prazo

Ativo realizável a longo prazo (ARLP) é uma conta do balanço patrimonial que registra os bens e direitos da empresa que se converterão em dinheiro ou outro ativo realizável no período superior a um ano.

Confira abaixo alguns exemplos de ativos realizáveis a longo prazo: 

  • depósitos e aplicações em renda fixa com vencimentos superiores a 12 meses;
  • contas a receber de clientes com prazo de pagamento superior a 12 meses;
  • empréstimos a terceiros com prazo de recebimento superior a 12 meses;
  • despesas antecipadas;
  • recuperação de impostos e créditos fiscais.

E quais são os tipos de ativos circulantes?

Agora que você já conhece quais são os tipos de ativos não circulantes, confira abaixo os ativos circulantes.

Ativo circulante líquido

São recursos disponíveis para atender as necessidades imediatas da empresa, sem comprometer sua saúde financeira. É um indicador de liquidez e solvência, que demonstra a capacidade da empresa de honrar seus compromissos de curto prazo.

Ativo circulante cíclico

Ativos que são gerados ou consumidos no ciclo operacional da empresa. São influenciados por fatores como o período do ano, a sazonalidade e o ciclo de produção.

Exemplo: uma empresa de roupas vende mais no verão do que no inverno.

Ativo circulante operacional

São ativos necessários para a operação da empresa, como matérias-primas, produtos acabados e estoque. São essenciais para o funcionamento do negócio.

E o que são passivos circulantes e não circulantes?

Os passivos circulantes e não circulantes são as obrigações financeiras de uma empresa, divididas conforme o prazo de vencimento.

Passivos circulantes

Os passivos circulantes são obrigações que precisam ser pagas dentro do prazo de até um ano. Confira abaixo alguns exemplos de passivos circulantes.

Ativo circulante e não circulante

  • Contas a pagar: são as obrigações da empresa com fornecedores, como compras de mercadorias, serviços ou insumos;
  • Obrigações trabalhistas: são as obrigações da empresa com seus funcionários, como salários, encargos sociais e férias.
  • Impostos a pagar: são as obrigações da empresa com o governo, como impostos sobre vendas, impostos sobre serviços e impostos sobre a renda.

Passivos não circulantes

Os passivos não circulantes são obrigações que precisam ser pagas no longo prazo, ou seja, em um prazo superior a um ano. Em seguida, veja alguns exemplos.

  • Empréstimos a longo prazo: são os empréstimos que a empresa precisa pagar em mais de um ano.
  • Debêntures: são títulos de dívida que a empresa emite para captar recursos.
  • Leasing: é um contrato de aluguel que pode ser convertido em compra no futuro.

Qual é a importância dos passivos circulantes e não circulantes?

A análise dos passivos circulantes e não circulantes é importante para avaliar a saúde financeira de uma empresa. Os passivos circulantes representam uma obrigação imediata da empresa, portanto, é importante que a empresa tenha recursos suficientes para pagá-los. 

Já os passivos não circulantes representam uma obrigação futura da empresa, portanto, é importante que a empresa tenha um planejamento financeiro para pagá-los.

Como encontrar o ativo não circulante?

A compreensão da diferença entre ativos circulantes e não circulantes é fundamental para o gestor, pois permite que ele avalie a liquidez da empresa e tome as melhores decisões para o negócio.

Conforme explicamos anteriormente, os ativos circulantes são os bens e direitos que podem ser convertidos em dinheiro em um prazo curto, geralmente de até um ano. 

Já os ativos não circulantes são aqueles que levam mais tempo para serem transformados em dinheiro, como imóveis, máquinas e equipamentos.

Para calcular os ativos não circulantes, basta subtrair os ativos circulantes dos ativos totais da empresa.

Qual a importância da correta gestão dos ativos não circulantes?

Agora que você já sabe o que é ativo não circulante e qual a sua importância, é importante que você fique atento a essa categoria do balanço patrimonial.

Uma análise cuidadosa do ativo não circulante pode ajudar você a tomar decisões mais acertadas para o seu negócio, pois ajudam a entender:

  • a estrutura e complexidade da empresa;
  • a capacidade de investimento;
  • o potencial de crescimento.

Ou seja, se você é gestor ou investidor, é importante que você entenda a importância do ativo não circulante.

Precisa de uma contabilidade mais eficiente para cuidar da saúde financeira da sua empresa? Então, conheça nossos planos para empresas de serviços e de comércio!

Há mais de 08 anos realizando a gestão contábil e fiscal de empreendedores em todo o Brasil. Fale com nossos especialistas e migre agora sua empresa de MEI para ME.

CNPJ: 24.233.534/0001-26
CRC: 2SP035218

Receba nossa newsletter

Enviamos apenas e-mails interessantes e relevantes.

Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.
© Copyright 2024 | Senhor Contábil – Todos os direitos reservados.

Soluções para sua empresa

Fale com um especialista

Preencha as informações que em breve entraremos em contato com você.
Ative o JavaScript no seu navegador para preencher este formulário.
Você prefere que o especialista te contate por:

Obrigado por nos contatar!

Entraremos em contato em breve.